Essa é uma frase típica de pessoas que julgam de forma superficial. O mais interessante é que ela não serve apenas para rotular pessoas, mas situações também. É só perguntar para a pessoa que tem medo de sentir dor, para ela, a dor é algo que se deve evitar ao máximo, pois não é uma sensação que deveria ser sentida. Realmente, a dor para muitos é algo que incomoda consideravelmente, mas o que fazer quando se sente dor então?

O fato é que esse julgamento em relação a dor, por exemplo, vai afetar qualquer outro comportamento e vai impedir que a pessoa possa entrar em contato com a dor novamente de forma exploratória, afinal de contas, cada dor tem uma sensação diferente. Sim! Existem vários tipos de sensações dolorosas e descobrir isso torna a vida menos sofrida.

Quando esse julgamento se torna verdade, nada mais importa, pois já está definido e fica inviável qualquer tipo de exploração. Porém, se você já passou por algum grupo de Mindfulness ou já viu por aí, pode ser que consiga dar uma pausa e simplesmente se manter no momento presente de forma não reativa e não julgadora. Aí sim será possível, ter uma nova experiência, simplesmente porque cada experiência é uma nova experiência.

À medida que se vai entendendo e praticando, começamos a ter clareza sobre o que chamamos de “realidade”, passamos a identificar o que é mental do que é físico, com isso, podemos não reagir aos pensamentos e a potencialização causada pelas emoções e podemos explorar melhor as sensações. O mais interessante nesse momento é a sacada de que pensamentos e emoções são estáticos (dependem de julgamento prévio) enquanto que as sensações são dinâmicas, pois elas mudam a cada instante. Quando isso acontece, entendemos o que é o presente momento.

Espero que o vídeo te traga vários insights, por mais que esse não seja o objetivo, ao longo do tempo acaba sendo consequência de uma prática autêntica. Poder explorar uma experiência real através da imaginação em um ambiente seguro onde não existe risco, qualquer coisa é só abrir os olhos…

Fico por aqui e se essa prática te inspirou, que tal mandar para alguém que você acha que pode ajudar. Vai que… Os comentários que recebi durante o story do instagram, foram relacionados às palavras certas na hora certa… Não podemos controlar nada, mas com uma boa intenção, podemos pelo menos reduzir o sofrimento humano.

Quer receber artigos como esse?!

Coloque seu nome e melhor email para receber e interagir. Essa troca de experiências e vivências é única..