O ombro é uma região bem complexa, pois ela tem uma liberdade de movimento bem ampla e sua complexidade depende da combinação de toda a sua estrutura, como músculos, ligamentos e articulações. Com isso, se torna uma região com grandes chances de lesão, principalmente decorrente do desequilíbrio de forças e na manutenção de sua estabilização.

Nesse vídeo, mostro exercícios bem simples que podem ser incorporados no dia a dia e que liberam as possíveis compensações que podem vir a ocorrer e que geram a dor. Alguns pontos devem ser levados em consideração durante esses exercícios.

1 – Ter um diagnóstico clínico e funcional é necessário para saber se esses exercícios são adequados

2 – Realizar os exercícios de forma atenta percebendo os detalhes mais sutis durante o movimento

3 – A velocidade do movimento modula sua atenção ao movimento, quanto mais lento maior a atenção

4 – A dor é o seu limite, portanto não existe necessidade de sentir dor durante o movimento

5 – O importante é a frequência e não a intensidade, então é melhor fazer 1x várias vezes ao dia do que várias vezes 1x

Quer receber artigos como esse?!

Coloque seu nome e melhor email para receber e interagir. Essa troca de experiências e vivências é única..